sexta-feira, 23 de maio de 2014

Conversa 2

Conversa 2

O filme ainda está em negociação. Mesmo assim, resolvi puxar papo.
- Escuta. E os mistérios?
Ele imaginou que eu estivesse a falar dos mistérios gozosos, dolorosos, gloriosos, luminosos... Ficou feliz. Sentiu que, pela primeira vez, poderia ter uma boa conversa comigo. Fui logo me explicando.
- Tô falando dos mistérios da vida. Aquelas coisas que eu nunca soube como aconteceram.
- O quê, por exemplo?
- Como foi o acidente que matou o Dr. Ulisses.
- Qual é a dúvida?
- O Senhor pergunta “qual é a dúvida”? O Brasil inteiro desconfiou que aquilo não foi acidente, que foi uma armação de um político muito....
- Veja lá o que você vai dizer – Ele me alertou.
- Pois, então. O Senhor sabe. Foi mesmo acidente? Ulisses e Severo Gomes. O Senhor entende, né?
- Entendo. Claro...
- E a renúncia do Collor?
- O que é que tem?
- Como “o que é que tem”?
- O que aconteceu na noite anterior à renúncia? Ninguém entendeu. Pegou todo mundo de surpresa.
- Ele não podia renunciar? – a ironia Dele me afligia.
- Podia, claro. Mas, o Senhor concorda que aquilo foi, no mínimo, inusual, né?
- Uhmmm.
- E aquele meu amigo?
- Qual?
- Aquele que morreu num acidente de carro. A gente era moleque ainda. O Senhor lembra?
- Tenho ótima memória.
- Então, o que aconteceu? Disseram que ele estava num bar e se levantou dizendo que alguém o havia chamado. Foi o Senhor?
- Eu?
- É. O Senhor!
- Ele recebeu alguma ligação no celular?
- Não, é óbvio que não. Naquela época nem tinha celular, o Senhor sabe. Uma pessoa que estava com ele afirmou que, de repente, a mesa ficou quieta. Antes de sair e sofrer o acidente, ele se levantou e disse: “Alguém está me chamando”. Era o Senhor?
- Você viu isso ou te contaram?
- Me contaram, já falei. Eu estava meio distante dele e naquela noite não havíamos saído juntos.
Percebi que Ele estava se esquivando da resposta. Ou, então, não queria assumir a responsabilidade.
Arrisquei mais uma:
- E o Rubens Paiva?
- O pai ou o filho?
- O pai. Onde é que estão os ossos dele? Onde enterraram?
- Você sempre foi muito curioso – Ele me disse.
- O Senhor pode estar enganado.
- Eu nunca me engano.
Olhei para frente e vi duas portas se abrindo. Isso mesmo: a sessão iria começar.


2 comentários:

Thiago Gomes da Silva disse...

Caraca, professor! Aquela série da "Opção" foi muito boa, mas essa aqui ta show de bola! Continua!

Cibele Zumerle Peres disse...

Que delícia, professor, estou curiosa pra saber onde essa conversa vai parar!!!