domingo, 24 de abril de 2011

Tropa de Elite 2

Já que no post passado falei sobre minhas impressões a respeito da “Guerra do tráfico”, seguem dois pequenos parágrafos sobre Tropa de Elite 2.

Se visto pelo prisma da ficção, trata-se de um bom filme. Embora as conexões políticas com a questão do narcotráfico e da segurança pública sejam bem urdidas, não se pode tomar a trama cinematográfica como elemento bastante para explicar a realidade da capital fluminense.

Sem dúvida, o filme é mais denso que o primeiro. É mais bem amarrado, tecido. Wagner Moura continua impagável e personagens do primeiro filme aparecem com mais destaque. A narrativa parece assumir um tom maduro, encontrando-se mais afiada com o roteiro e as situações (fictícias, é claro) expostas.

Nada além disso....

Um comentário:

disse...

DENSO: Assim diz o AURÉLIO, que tem muita massa e peso em relação ao volume;Espesso, grosso, líquido denso;cerrado; compacto, comprimido...
Roberto e assim vai, tenha um bom dia!!! Gostei dessa exposição sobre o filme em questão...

(e não é loucura da joaninha)
PS.
Não assisti nem o primeiro, não me sinto bem me dispor à violência!!
Para mim dói!! DENSO DEMAIS...